Tempo chuvoso – bom para plantar

floreira (2)A chuvinha mansa e fresca continuava a cair no sábado a tarde, quando retornamos do nosso passeio. Em vez de reclamar do tempo, nos enchemos de inspiração. Paramos para comprar algumas mudas, uma nova floreira e terra adubada. Em poucos minutos de trabalho prazeiroso, estávamos sorrindo ao contemplar as mudinhas plantadas. Dois pesinhos de endro, que por sinal eu andava procurando faz tempo, salsa lisa, salsa crespa, uma linda muda de manjericão e várias mudas de rúcula. A chuvinha perdurou pelo resto do sábado, domingo, segunda, e também hoje. Muitas pessoas estão reclamando do tempo, mas cada vez que olho para o quintal e para a nova floreira, fico feliz …obrigada natureza. Que bom se mais e mais pessoas pudessem cultivar alguma coisa em casa, não só pelos frutos do plantio mas pelo bem que isso faz à alma.
Louisette

Anúncios

Abençoadas ervas

foto 4

foto 3
Tem coisa melhor do que ervas frescas adicionados aos pratos do dia a dia? Nada mais saudável e aromatizando do que elas, para acrescentar sabor e manter nosso corpo em ordem. Além de tempero, as ervas devem ser utilizadas diariamente para chás. Se você mora numa casa, reserve um cantinho ensolarado e de fácil acesso para um canteiro de temperos. Se mora num apartamento, utilize uma floreia retangular com bastante terra, posicionando-a num lugar que pegue luz e um pouco de sol.
Plante mudas de alecrim, salsa, salvia, cebolinha, coentro, hortelã, endro, melissa, malva…até gengibre eu tenho…
Que delícia é ir para cama com uma caneca fumegante de chá de hortelã, de malva, de melissa ou de alecrim. Essas ervas acalmam, purificam e revitalizam nosso organismo e nosso ser.
Cuide bem de suas plantinhas que elas cuidarão muito bem de você.
Voila!!
Louisette

Um brinde ao mar com tapa de bacalhau

paotapa de bacalhaubrinde ao marHá duas coisas que tem o poder de inspirar as pessoas e tornar esse nosso mundo mais suave. O mar, com sua infinita beleza e mistério, e o vinho, com seu pungente sabor e fascínio. Faço uso de um para brindar ao outro!
E para acompanhar esse brinde, sugiro um tapa que é campeão de bilheteria lá em casa…receita abaixo!

TAPA DE BACALHAU
Corte fatias bem finas de bacalhau dessalgado cru e disponha em uma travessa. Salpique com pimenta do reino, endro, flor de sal se gostar mais salgadinho e regue com muito azeite de oliva. Sirva com pão e um bom vinho.

Bon appetit!
Louisette

TORTA DE CEBOLA

P1020748

P1020750Experimente a receita abaixo para um happy hour, aperitivo informal com amigos, lanche da tarde ou entrada de uma refeição…Essa tortinha arranca suspiros dos convidados, mesmo daqueles que nao são fãs de cebola…pois seu sabor é suave e delicioso. É fácil de preparar, com ingredientes que geralmente temos em casa. Você coloca para assar e ainda tem uns minutinhos para tomar aquele banho e se produzir para os convidados…

Massa
2 xícaras de trigo
½ colher de sal
8 colheres de margarina ou óleo vegetal
1 ovo
Misturar tudo até ficar como farofa. Separar metade da massa para cobertura. Colocar metade da mistura no fundo de uma forma retangular pequena untada.
Adicionar o recheio. Cobrir o recheio com o restante da farofa e levar ao forno por 25 minutos aprox., 180 graus. Se for refratário, colocar uma forma de alumínio por baixo para não pegar no fundo.

Recheio – misturar tudo e colocar na forma:
4 cebolas grandes cortadas em rodelas bem finas (Costumo utilizar o processador para fatiá-las.)
2 ovos
200g de muzzarela ralada
300g de creme de leite de mesa
Sal, pimenta do reino e endro (opcional)
Bon appetite!! Louisette

Tortelle de abóbora com creme de queijo de cabra

Como eu gosto da cor profunda e intensa das abóboras.
E o modo como elas se esparramam na horta quando recebem o sol e um solo bem nutrido. Você sabe que estão maduras quando os talos começam a secar e a casca endurecer. Mas se você colhê-las e deixá-las no sol, elas amadurecem ainda mais. E isso faz com que se conservem por mais tempo.
Falando em botânica, ela é classificada como fruta, a moranga também.
A mais comum é a butternut, a nossa abóbora-menina. Mas é um alimento cultivado a mais de 10 mil anos, com diferentes tipos, formatos, tamanhos e cores.

A variedade de pratos que se pode fazer com a abóbora é incomensurável.
Como excelentes transportadoras de sabores, você pode misturá-las com especiarias e ervas, como alecrim, sálvia, erva-doce, noz-moscada, canela, depois assar ou cozer, usar em saladas (combinam muito com folhas de inverno) e temperar com vinagre balsâmico.
Para o meu gosto, grellhadas e preparadas com pimenta fresca picada, azeite de oliva extra-virgem, acompanhadas de radicchio ou rúcula, está perfeito.

Há uma regra geral sobre as abóboras, segundo o Jamie Oliver: Quanto mais laranja ela for, melhor será para você. Pois é rica em vitaminas A, B, C e E, e potássio, além de virem de um mundo misterioso.

O inverno desse ano, na região onde moro, deu muitas abóboras.
Então resolvi testar minhas habilidades e inclui-la num prato amistoso para a época. Massa!

Há tempos buscava uma receita básica de massa, que eu pudesse abrir, cortar, moldar, além de aromatizar e colorir como eu desejasse, ou com o que tivesse em casa.

Pelas minhas experiências com os livros enfarofados do Jamie Oliver, saberia que encontraria ali a ideal, além do incentivo que ele te dá sorrindo.
Aberto o livro no capítulo PASTA, ele inicia dizendo que o seu modo de cozinhar mudou para sempre quando passou a fazer uma massa deliciosa. “Massa é divertido, e deve ser preparada com amor, e apreciada imediatamente, com muito gosto e barulho, se possível! (…) Para preparar um jantar delicioso que o fará se sentir como se estivesse levado um grande abraço de uma mamma italiana!

Me enchi de confiança e fiz:

TORTELLE DE ABÓBORA COM CREME DE QUEIJO DE CABRA

Massa:

Para cada pessoa, calcular 100 g de farinha de trigo e um ovo.
Bater no processador até obter uma massa homogênea e pronto.

Recheio:
1 abóbora média picada
1 cebola
3 dentes de alho picados
50 g de gengibre ralados ou picados
2 folhas de louro
1 ovo
azeite de oliva
sal, pimenta-do-reino, alecrim e noz moscada a gosto.

Aquecer o azeite de oliva, refogue a cebola, o alho, noz moscada, folhas de louro, e acrescentar a abóbora, o ovo, sal e pimenta-do-reino, misturando delicadamente. Cozinhar por 3 minutos na panela de pressão ou até que a mistura tenha reduzido a ponto que dê para espremer como um purê.
Ajuste o sabor, se necessário.

Creme de queijo de cabra:
3 colheres de manteiga ou azeite de oliva
3 dentes de alho picados
1 colher de café ou mais de sal
1 colher de café ou de chá de sementes de endro
3 colheres de sopa de farinha de trigo
3 copos de leite de cabra
100 g de queijo de cabra picado miúdo ou ralado

Aquecer a manteiga ou azeite de oliva com o alho, sal a gosto e sementes de endro, tendo o cuidado para não queimar.  Acrescentar a farinha de trigo, mexendo rapidamente com o fuá, mantendo a panela no fogo.  Deixar dar uma douradinha.  Acrescentar então o leite aos poucos, mexendo continuamente, deixando incorporar antes de acrescentar mais. Tem que ficar um mingau espesso. No final, acrescentar o queijo de cabra.

Montagem:

Dividir a massa em 4 partes, para facilitar o manuseio.
Abrir cada parte com a ajuda de um rolo. Costumo deixar ao lado um punhado de farinha para me auxiliar. De vez em quando, passo um pouquinho na superfície de trabalho, no rolo ou nas mãos. A massa fica fininha sem grudar, mas use pouco para que isso não interfira na elasticidade dela.

Feito as lâminas, cortar tiras retangulares, de 6 cm x 6 cm, ou o tamanho que preferir. Colocar o recheio num dos lados do tortelle. Uma colher de sopa é o suficiente. Cobrir com o outro lado e fechar com a ajuda de um garfo.

Depois de acomodar todos os pedaços em uma travessa e polvilhá-los com trigo (ou semolina, se tiver), aquecer uma panela grande o suficiente para acomodar alguns tortelles, adicionar uma borrifada de azeite de oliva e sal. Cozinhar em água fervente por cerca de 5 minutos, escorrer e despejar o cremoso queijo de cabra.

Nessa noite, eu finalizei o prato com pimenta rosa e alecrim. Azeite de oliva sempre. Enquanto aguardava meus convidados, eu preparei esse molho de pimentas chilli frescas.

Com amor, Julia.

Publicado em: 16 de agosto de 2012 @ 8:00, republicado com amor, em 24 de março de 2013.