Trufas que fazem o mundo girar

Trufas que fazem o mundo girar

Passei alguns dias na casa dos meus pais. Recém-casada, ouvi dizer que isso não se faz. Mas os motivos foram tão dignos que me sobrou amor para compartilhar.
De lá, decidi levar um agrado para o meu marido, uma especiaria que ele adora. Minhas trufas de chocolate. Essa foi uma edição fora de época, limitadíssima. Já que as trufas só costumam aparecer na primavera.
É que há poucos anos, minha caixinha de chocolate em pó Dois Frades® (item estimado nas despensas) veio com uma receita de trufas. Como sempre achei esses bombons lindos e de sabor especial, resolvi experimentar fazer para o primeiro aniversário do meu amado que eu estivera em sua vida (gosto de relembrar o sabor de um dia).
Deu certo, e as trufas passaram a ser indispensáveis todos os anos, especialmente para a mesma data. Se o pedido vem sendo feito só para me lisonjear, não deixo de me divertir.
Adaptei a receita para o gosto da família e hoje lhes dou com carinho:
TRUFAS ARTESANAIS
1 caixinha de creme de leite
4 tabletes de chocolate meio amargo, picados (barra de 1kg, estamos falando de trufas!)
2 xícaras de chá de chocolate em pó
90g de manteiga em temperatura ambiente
2 colheres de sopa de conhaque ou whisky
Para o recheio: Aqueça o creme de leite em banho-maria. Junte o chocolate meio amargo, mexendo até obter uma pasta homogênea. Retire do banho-maria e misture 1 xícara de chá do chocolate em pó (somente uma). Junte a manteiga e o conhaque, misture até ficar homogêneo e leve para gelar por cerca de 24 horas.
Para a cobertura: Derreta 2 tabletes de chocolate meio amargo em banho-maria e fazendo a temperagem: retire-o do banho-maria e continue mexendo (é recomendado dispor de uma superfície de mármore, mas na própria vasilha também funciona), até que esteja frio. Para saber o ponto, verifique a temperatura encostando um pouco do chocolate no lábio: a sensação deve ser de frio. Se tiver um termômetro, a temperatura deve ser de 28°C.Mergulhe as trufas, uma a uma.

Dica: Apanhe as trufas da vasilha com um par de hashi. Escarra-as sobre um tabuleiro forrado com papel de alumínio (limpe-o e guarde-o, e poderá reutilizar várias vezes). Leve para gelar por 1 hora. Após esse processo, passe as trufas no chocolate em pó e, detalhe, aproveite para curtir o aroma que vem.

Se desejar guardar, não as mantenha refrigeradas. Coloque-as num vidro com tampa e terá uma apetitosa decoração.
Pode parecer complicado, mas não, só exige um pouco de calma e tranquilidade. Gosto de fazer quando estou sozinha em casa e a cozinha está todinha ao meu dispor.
As fotos mostram a ordem de preparo. Tenho o costume de preparar junto e rapidinho um chimarrão com erva-mate Fesmate®, que será sempre o meu favorito.
Como pode se perceber, as minhas trufas fazem jus ao nome popular, porque uma é diferente da outra. Porém o sabor é o mesmo, e para quem foram dedicadas, elas são tão especiais quanto as também trufas cogumelos.

Julia

Publicado em: jul 6, 2012 @ 19:36, republicado em mar 27, 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s