Ao meu pai

Oi, pessoal.

Com ares matinais, passarei o dia a comemorar o aniversário do meu pai. Que direi de uma pessoa como ele? Sábio da palavra. Mestre da vida. Ensina a verdade, sendo verdadeiro; O amor, amando; A importância da vida, sendo inteiro aos instantes.

Dedico este post a ele. Com um texto de Lin Yutang, chamado O que se deve fazer e uma fotografia de Jean Philippe Charbonnier, chamada O segredo, da mesma coleção de fotografias chamada Instantâneos da Felicidade, que falei aqui.

“É absolutamente necessário que as flores tenham borboletas, que as colinas tenham fontes, que as rochas tenham musgo, que a água tenha plantas aquáticas, que as árvores altas tenham lianas enredadas e que os seres humanos tenham passatempos.

Deve-se gozar das flores em companhia de belas mulheres, embriagar-se ao luar em companhia de encantadores amigos, e gozar do espetáculo da neve em companhia de inteligentes sábios.

Plantar flores serve para convidar as borboletas, amontoar rochas serve para convidar as nuvens, plantar pinheiro serve para convidar o vento, ter um tanque serve para convidar as algas, construir um terraço serve para convidar a lua, plantar bananeiras serve para convidar a chuva, e plantar salso serve para convidar as cigarras.

Sempre se obtém um sentimento diferente quando se olham as colinas do alto de uma torre, quando se olha a neve de uma muralha, quando se olha a lua à luz de uma lâmpada, quando se olham as nuvens de um bote, e quando se olham as mulheres formosas num quarto.

As rochas contíguas a uma ameixeira devem parecer antigas, as que estão perto de um pinheiro deve parecer rústicas, as que estão junto de bambus devem parecer gráceis e as que estão dentro de um tanque devem parecer estranhas.

As águas azuis vem das verdes colinas, porque a água tira a sua cor das colinas; os bons poemas vem de perfumados vinhos, porque a poesia extrai a sua inspiração do vinho.

Quando se encontra um espelho com uma mulher feia, quando uma pedra preciosa encontra um dono vulgar, e quando uma boa espada está em mãos de um general ordinário, então não há absolutamente nada que fazer.”

Beijos saudosos, pai.

Com amor, J.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s